PONDERANDO

* * * Reflexão em 120 segundos * * *

Pedras no Caminho

Difícil imaginar-se alguém que ao longo da vida não tenha sofrido algum tipo de fracasso ou rejeição. O comportamento, inerente à espécie humana – e animal também, por que não? – faz parte da existência de todos nós, mantendo-nos em permanente estado de expectativa diante das mais variadas e inusitadas situações. (Continua…)

História e histórias do Brasil

Todos os dias a História do Brasil é registrada pelos anais de comunicação. A partir daí muitos historiadores e professores passam a compilar informações e dados para, eventualmente, publicá-los. Tem sido assim ao longo dos tempos e assim tem sido feito, por gerações, o ensino e aprendizado da “matéria” nas escolas. (Continua…)

Século XXI –Século Chinês

Poucos países no mundo possuem a capacidade de serem autossuficientes. O Brasil poderia ser um sério candidato ao feito, já que não lhe faltam requisitos essenciais como extensão territorial, clima favorável, abundância de água, solo variável, imensa costa propícia à navegação de Cabotagem (7.367 km), rios extensos passíveis de serem navegados. (Continua…)

Uma odisseia em curso

“ A competição entre seres humanos e robôs por empregos qualificados e bem remunerados já começou e deverá se acirrar no futuro. Como as máquinas serão mais produtivas em todas as profissões, a renda do trabalho deverá crescer muito lentamente e corre o risco até de encolher.

O prognóstico é feito pelo economista Richard Freeman (Universidade de Harvard) que pesquisa os efeitos do avanço da inteligência artificial sobre economia, educação e mercado de trabalho. ” (Continua…)

Homo sapiens, mas nem tanto

Somos todos seres estressados pela qualidade de vida imposta por uma sociedade cujos objetivos, ao longo do tempo, tem sido o de criar facilidades para a vida cotidiana. O caminho escolhido, por décadas em sequência: reduzir tarefas de esforço manual pelo uso de máquinas; produzir mais – ainda que com qualidade inferior -, para atender a demanda crescente de consumo (estimulada pelo marketing agressivo); compactar espaços restringindo condições de conforto; oferecer comodidades que levam ao sedentarismo o qual – por sua vez – compromete a saúde; negligenciar na aplicação de leis que permitiriam às pessoas viver com mais saúde, em paz e tranquilidade.

(Continua…)

Seu futuro pode estar em jogo

“ O Banco Mundial coloca o país como uma das piores economias do mundo para se fazer negócios. E muito disso é fruto da burocracia.

No ranking, que lista 190 economias do mundo todo, o Brasil aparece em 123.ª. Três quesitos puxam a classificação do país para baixo, todos relacionados à burocracia: a dificuldade para começar um negócio, as permissões de zoneamento e o pagamento de impostos. (Continua…)

Espelho meu, espelho meu

O espelho faz parte de nossa vida desde sempre, mas sequer nos ocorre como seria viver sem ele. Talvez você não saiba que o primeiro foi feito com pedaços de obsidiana, uma rocha vulcânica, na Anatólia – atual Turquia – há pelo menos 8 mil anos atrás. Era pouco mais de um borrão. Nada que ao longo dos séculos não fosse aperfeiçoado até chegar-se, em 1835, com o alemão Justus von Liebig, ao desenvolvimento de um método para aplicar uma fina camada de prata metálica sobre vidro, dando origem aos espelhos modernos. E a realidade veio à tona!

Imagine-se, nos dias de hoje, você vivendo sem um espelho à sua frente, atento aos mínimos detalhes de seu corpo – rosto em particular. É bem verdade que existiriam algumas vantagens, pois você envelheceria sem se dar conta da realidade o que, talvez, o (a) deixasse um pouco mais…feliz. Afinal, o que os olhos não veem o coração não sente.

Ou se veem, podem enganar momentaneamente o cérebro deixando o inconsciente confuso e fazendo com que este capte ideias falsas, preenchendo espaços que não ficam claros à primeira vista. É o que chamamos de ilusão de óptica. Podem ser fisiológicas quando surgem naturalmente ou cognitivas quando se criam com artifícios visuais.

Para o cientista italiano Giovanni Caputo existe uma brincadeira (?) que consiste em olhar fixamente para o seu próprio reflexo em um espelho e ver como o seu rosto começa a se transformar em uma imagem toda distorcida ou, ainda, com visão de desconhecidos, animais e monstros. Segundo ele, não têm nada de sobrenatural e provavelmente pode ser explicado por meio de uma ilusão de óptica conhecida como Efeito de Troxler: consiste em um fenômeno de percepção visual descoberto por um médico suíço chamado Ignaz Paul Vital Troxler, em 1804, e se caracteriza pela perda da visão periférica quando olhamos ininterruptamente durante vários minutos para um ponto fixo.

E ainda segundo Caputo, é possível que algo mais possa estar envolvido na formação da ilusão, como, por exemplo, um efeito dissociativo de identidade. Segundo essa teoria, o cérebro possivelmente “bagunça” as regiões periféricas do rosto que saem de foco e as recria com novas feições — só que – algumas vezes – elas resultam ser assustadoras.

Bem, diante disso, melhor ficar com a “Branca de Neve” e o famoso espelho que conversa com a malvada rainha sendo por ela questionado: “ Espelho meu, espelho meu, existe no mundo alguém mais bela do que eu? ” O resto você deve conhecer. Caso não, assista ao filme e volte a ser criança mais um pouco.

Última oportunidade

O brasileiro que não é analfabeto funcional começou, recentemente, a conhecer siglas de que jamais ouvira falar antes: STF, MPF, TSE e quantas mais. Até os mais desavisados aprenderam que Câmara dos Deputados e Senado Federal compõem o Legislativo e que “Planalto” – eufemismo criado pela Globo – significa governo. Poder Judiciário, Polícia Federal, Procuradores da República, deixaram de ser entidades desconhecidas – ou conhecidas de ínfima camada da população – passando a despertar a atenção da parte mediana-superior da pirâmide.

(Continua…)

A estrada é toda sua

Os que ingressam no mercado de trabalho munidos de diplomas acadêmicos ou técnicos têm como objetivo primeiro o emprego em uma empresa. Profissionais liberais optam, em menor número, por uma carreira solo. Para estes, é condição sine-qua-non a formação de excepcional qualidade e vocação inata, binômio fundamental para maximizar o sucesso na vida profissional. (Continua…)

Erros e o Vento

Ninguém erra por vontade própria. A menos que o faça por um desvio patológico ou fazendo uma jogada de mestre. Aquela em que só o sujeito enxerga o que outros não percebem. Acontece, e aí é chamado de gênio. Não poucos tentam driblar a natureza das situações querendo dar uma de joão sem braço. Não funciona!
O fato é que erramos por inexperiência, erro de cálculo, ousadia além da conta.  Não há quem possa atirar a primeira pedra! (Continua…)
« Publicações antigas

© 2017 PONDERANDO

Desenvolvido por CS ProjetosRolar para cima ↑