Estamos prestes a celebrar o nascimento de JesusDurante o último mês campanhas para venda de produtos natalinos e nem tanto, vem nos bombardeando para que nosso rico dinheirinho seja captado para felicidade e alegria dos comerciantes. Sempre fui um pouco arredio nesta época do ano: eis que o mercantilismo, em nome da celebração de importante data religiosa para os cristãos, faz com que muitos deles deem mais atenção ao materialismo, relegando a introspecção ao esquecimento.
 
 A compra de presentes e requintes ornamentais, de bebidas e comidas para a ceia, parece merecer mais destaque que o dedicado à data para comemorar o nascimento de Jesus Cristo. Quantos cristãos, ou aqueles que se dizem cristãos, conhecem a história e a razão de ser do dia Natal? O afã nas ruas e pesquisa de preços nas lojas para comprar um presente por obrigação – e ficar bem, de acordo com a data, senão fica chato… – contrasta, a meu ver, com a realidade da história de mais de dois mil anos atrás quando humildade, modéstia, recato iluminaram um momento que viria gerar profundas transformações nos destinos da humanidade.
 
 A beleza plástica de cidades, residências e estabelecimentos comerciais, brilha nos olhos, nos leva a entrar em um clima de alegria e, até mesmo, de fraternidade. Parece que por alguns dias vivemos a “magia do Natal” impulsionada pela expectativa gerada pela festa a ser celebrada na noite de 24 de dezembro.
 
 A confraternização em família, com amigos e colegas de trabalho, não impede que se mantenha viva a razão de celebração da data sugerindo um refletir, também, sobre como o sentimento de Amor e Fraternidade anda em nossa vida. A reflexão sobre Seus ensinamentos e exemplos, legados a gerações e gerações que se sucederam no tempo, não impede o desfrutar do lado festivo do momento. Momento de júbilo e de esperança por dias de maior compreensão entre povos sofridos, inúmeros carentes de paz, harmonia e bem estar.
 
 Assim, talvez esse seja um bom momento para ponderar sobre o que realmente significa desejar um “Feliz Natal” a alguém! Pode até, quem sabe, vir a fazer a diferença para esse alguém.
 
 Feliz Natal para você e sua família.