O dicionário nos ensina que corrupção é o ato de subornar pessoas com oferecimento de dinheiro ou benesses. O verbete tem tido presença garantida no noticiário, diariamente, por conta das falcatruas envolvendo políticos e empresários, mas ignorando pessoas e instituições que – em tese – estariam acima de qualquer suspeita.

Recente reportagem publicada na Folha de S. Paulo aborda o assunto, praticado na área de Saúde. Confesso que, ingenuamente, imaginei-me situado dentro de um contexto que, acreditava, estar blindado; se não pelo seu perfil ético, pela imagem que o cidadão comum tem dos homens de jaleco branco. Como o mundo não é habitado apenas por homens e mulheres de bem, exclua-se, por óbvio, desse universo “pecaminoso”, aqueles que vem honrando – em seu juramento de Hipócrates – por ocasião de sua formatura, os princípios que norteiam sua vida profissional. Os meritórios!

Entre os estatutos da arte médica que o formando deve aceitar e confirmar por juramento estão “ Guardarei castidade e santidade na minha vida e na minha profissão “ e “Se eu respeitar este juramento e não o violar, serei digno de gozar de reputação entre os homens em todos os tempos; se o transgredir ou violar que me aconteça o contrário. ”

A notícia relata que há hospitais particulares no Brasil que adotam programas de benefícios para premiar médicos por volume de exames, cirurgias e internações; que quanto mais procedimentos e exames são solicitados, mais pontos são ganhos nas avaliações; que médicos que internam mais são também contemplados; assim como aqueles que seguram pacientes internados por mais tempo, visando gerar mais diária hospitalar…Meu Deus!

Com isso, os médicos que aderem ao “sistema” conseguem maior reputação e privilégios dentro dos hospitais inclusive presentes e prioridade no uso dos centros cirúrgicos.

O “universo branco”, pelo visto, nos dá a falsa ideia de que a saúde de todos nós – sem exceção – deve ser cuidada de acordo com os preceitos do juramento de Hipócrates. Parece que nem sempre o é! Hospitais são, de fato, estabelecimentos comerciais, visam o lucro, agem de acordo. Aqueles que procedem maculando a imagem dos honestos e éticos, em nada diferem das Odebrecht da vida. Os “doutores”, que por ambição ou vaidade compactuam, são coniventes!

E o portal do Ministério da Saúde adverte: “ O Sistema Único de Saúde (SUS) é um dos maiores sistemas públicos de saúde do mundo. Ele abrange desde o simples atendimento ambulatorial até o transplante de órgãos, garantindo acesso integral, universal e gratuito para toda a população do país. ” 

Qual país?