A Copa do Mundo FIFA 2018 chega ao fim neste fim de semana, de forma melancólica para brasileiros e mais 31 seleções que correram, literalmente, atrás da Taça de Ouro. Todas, como sempre, com lágrimas penduradas.

Mas para os que gostam de reviver reminiscências, seleciono algumas passagens para matar a saudade – em algum momento mais a frente – com as lágrimas já enxutas.

Após escândalos de doping, a lisura do esporte na Rússia voltou a estar sob escrutínio público nesta Copa do Mundo. A seleção anfitriã foi a que mais correu na competição, o que levantou suspeitas pelo histórico em outras modalidades.

Envergonhou o país (Brasil) a divulgação de vídeos nos quais brasileiros humilhavam garotas russas, incitando-as a repetir palavras chulas em português.

O torcedor inglês Dan Welch é o tipo de sujeito que cumpre o que promete. Ele disse que faria uma tatuagem no seu pescoço com o nome dos atuais jogadores da seleção de seu país, caso esta alcançasse a fase de quartas de final da Copa. (Veja imagem)

O árbitro assistente de vídeo foi a maior novidade do Mundial, para o bem e para o mal. Teve lance que só o replay viu, como pênaltis marcados ou cancelados com base no vídeo – as penalidades máximas, inclusive, aumentaram muito.

As frequentes quedas de Neymar nos gramados russos foram muito criticadas, principalmente por estrangeiros. Teve reclamação de ex-jogadores, técnicos, jogadores rivais… até ator de cinema deu pitaco, e crianças imitaram simulações.

O apresentador André Rizek, do SporTV, criticou Neymar após a eliminação do Brasil na Copa do Mundo da Rússia. No último sábado (7), ele afirmou que o brasileiro deixou o Mundial como “piada mundial”.

A campanha na Copa mostrou sinais de que emocional e tecnicamente Neymar não conseguiu subir ao mesmo patamar de Ronaldo e Rivaldo em 2002 ou de Romário em 1994.

Thiago Silva deixou a cidade de São Petersburgo (RUS) na manhã do domingo (8) junto com a família. O zagueiro viajou para Paris (FRA) em um jatinho particular. Diversos jogadores optaram por não embarcar no avião da CBF…

Jogador mais esperado no desembarque da seleção brasileira no Rio de Janeiro, Neymar driblou a imprensa ao chegar no Brasil no domingo (08). A assessoria da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirma sua chegada ao país. Será mesmo verdade? Nota: o dito viaja em avião de carreira?

Agora é aguardar por Dubai em 2022. Afinal, como alardeiam os mais apaixonados: “até lá ninguém mais é penta”.

Ou seja, “as uvas são verdes”, como na fábula de Esopo!