PONDERANDO

HOLAMBRA

Categoria: Educação (page 1 of 4)

“Sem Rodeios”

Anuncia-se, em enormes outdoors, a realização de um “Rodeio e Modão” na Cidade das Flores, em outubro próximo, sob o slogan “Resgatando a Tradição” (???). Nada mais distante da tradição que o Brasil conhece – e reconhece – Holambra como o maior centro de produção de flores e plantas ornamentais da América Latina.

Nascida da colonização holandesa desde os idos de 1948 e elevada à categoria de Estância Turística em 1998, os turistas que a visitam são agraciados com uma cidade bem cuidada que em muito lembra suas origens pela arquitetura, danças folclóricas, sítios de produção, campos de flores, eventos internacionais como a Expoflora, Hortitec, Enflor, Garden Fair, Trekker Trek, Gincanas, Corrida do Rei, mantendo ilesa sua imagem agrícola e influência cultural. Continue reading

“Talento só, não basta” (Artigo escrito em 1/10/2010)

“O episódio recente envolvendo o jogador do Santos, Neymar Santos Jr., dirigido pelo técnico Dorival Jr. – que não se percam pelos nomes – foi notícia até no exterior.

Indisciplinado contumaz, o jogador tem sido defendido por muitos como um jovem de raro talento, apenas irreverente. Suas transgressões, sempre relevadas pela diretoria do clube. Coisas da idade argumentam uns. Coisas que o maior gênio do futebol, com a mesma idade, já campeão mundial, pertencente ao mesmo Santos, jamais se permitiu. Continue reading

O STF é do barulho!

O assunto é polêmico, causando discussões infindáveis entre o comércio, de olho nos lucros, os amantes de barulho crescente (já ensurdecidos) sem fim e a sociedade sensível aos danos consequentes. Refiro-me aos rojões, morteiros e afins utilizados, principalmente, em “viradas” de fim de ano. Os fogos de artifício, belíssimos por sinal para serem apreciados, não se incluem nessa pouco civilizada prática. Continue reading

Que não se perca a oportunidade

As eleições majoritárias deste ano terminaram frente a uma aguerrida disputa política polarizada, com ideologias antagônicas se digladiando por um espaço junto a eleitores convictos e nem tanto. Afinal, um contingente de 42,1 milhões de eleitores – somando os votos nulos e brancos às abstenções – não escolheram nenhum candidato – o que bem revela o estado de ânimo do brasileiro sobre o momento no país.

Alardeia-se que vivemos em uma democracia onde todas as instituições funcionam plenamente sem qualquer obstáculo. Verdade. No entanto, a lei brasileira obriga o cidadão e a cidadã a votarem, caso contrário serão punidos. Uma arbitrariedade, a meu ver, que suprime a liberdade do indivíduo de exercer seus plenos direitos sem qualquer contestação ou admoestação. Ressalve-se, contudo, que o resultado das eleições se deu dentro da normalidade e legalidade como reza a Constituição.

E assim, sem qualquer dúvida sobre a legitimação do resultado, o país entra em uma nova fase de sua vida política, econômica e social, com esperança renovada. Apesar de um Judiciário fragmentado, um Congresso igualmente fragmentado (ainda), desacreditado e um Executivo que cumpre seus derradeiros dias manquitolando.

A situação dramática vivida pela população de inúmeros municípios brasileiros em termos de segurança, saúde, economia e educação é trágica. Alguns, em verdadeira guerra civil não declarada, já banalizaram as mortes por balas perdidas que vem ceifando a vida de centenas de inocentes. Não por outra razão, estudo feito pelas Nações Unidas revelou um dado assustador: o Brasil é o segundo país da América Latina e Caribe com maior número de casos de balas perdidas. E mais: o país ocupa o 5º lugar no ranking mundial de Feminicídio, segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos. Alarmante!

Quase 50 milhões dos habitantes vivem abaixo do limite de 5,50 dólares por dia; na educação, 27% dos brasileiros são analfabetos funcionais (sabem ler, mas não compreendem o sentido daquilo que leem) e 4% dos estudantes do ensino superior são considerados analfabetos funcionais. Inconcebível!

Por fim, a economia, sobre a qual tanto se fala, é a porta de saída para a redenção de nossos problemas nas áreas mencionadas: desde que o Congresso renovado cumpra com seu dever de zelar pelo desenvolvimento do país votando as reformas que se fazem necessárias e urgentes. E, complementando, reduzindo o tamanho do estado e cortando gastos do governo. 

A nona maior economia do planeta aguarda pela ação patriótica de um Legislativo que insira o Brasil no clube dos desenvolvidos. É a hora da verdade! É possível!

Que não se perca a oportunidade!

INCÊNDIO DO MUSEU NACIONAL: RETRATO DO BRASIL

O dia 2 de setembro de 2018 entrará para a História do Brasil como sendo o mais trágico para a cultura e memória brasileiras.

O incêndio que devastou o Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, em poucas horas, é uma demonstração inequívoca de como nossos governantes gerem a “coisa pública” – com absoluto descaso – sem a menor competência e responsabilidade.  Continue reading

Quando vamos aprender ?

A Fundação Procon – SP ensinou noções básicas de direitos do consumidor para crianças. Na terça feira (21) um trailer que reproduzia um mercado ficou estacionado na Zona Sul de SP e cumpriu sua missão.

Em se tratando de Brasil e formação de jovens, qualquer pingo d´água é inundação! Orientação, formação, educação caminham juntas transformando – para o bem ou para mal – o perfil de qualquer sociedade: por sua presença ou ausência. A Fundação deu sua colaboração! Continue reading

Avanço tecnológico e o Desafio

Tempo é a duração relativa de qualquer coisa que cria no ser humano a ideia de presente, passado e futuro. Está disponível para todos de forma democrática e o que fazemos com ele é que nos torna diferenciados.

Os anos avançam enquanto o desenvolvimento tecnológico – sem precedentes – coloca à nossa disposição meios para que possamos, inclusive, usufruir de uma qualidade de vida superior com oferta de mais tempo para melhor desfrutarmos de tudo: menos ônus em nossas obrigações diárias e mais bônus como consequência das descobertas. Continue reading

Hora de virar o jogo

Semana passada, em minha coluna no jornal e site na internet, escrevi com veemência – “Pense fora da caixa” – sobre o momento que o país vem atravessando. Desde o início da Operação Lava Jato – em realidade desde o Mensalão, nos idos de 2005 e 2006 – a Justiça brasileira vem se constituindo em um baluarte contra a corrupção entranhada nos intestinos da política e de grandes empresas.     Continue reading

Uma odisseia em curso

“ A competição entre seres humanos e robôs por empregos qualificados e bem remunerados já começou e deverá se acirrar no futuro. Como as máquinas serão mais produtivas em todas as profissões, a renda do trabalho deverá crescer muito lentamente e corre o risco até de encolher. Continue reading

Erros e o Vento

Ninguém erra por vontade própria. A menos que o faça por um desvio patológico ou fazendo uma jogada de mestre. Aquela em que só o sujeito enxerga o que outros não percebem. Acontece, e aí é chamado de gênio. Não poucos tentam driblar a natureza das situações querendo dar uma de joão sem braço. Não funciona!
O fato é que erramos por inexperiência, erro de cálculo, ousadia além da conta.  Não há quem possa atirar a primeira pedra! Continue reading
« Older posts

© 2019 PONDERANDO

Theme by Anders NorenUp ↑